GOIÁS: a cidade onde o nepotismo é normal


A pacata cidade goiana Cristianópolis, município natal do ex-senador e governador Iris Rezende (PMDB), guarda um recorde: a promotora de Justiça Simone Disconsi de Sá Campos recomendou ao prefeito de Cristianópolis, Jairo Gomes Pereira Júnior, que exonere, rescinda o contrato ou descredencie, em 30 dias, 19 ocupantes de cargos comissionados, com funções gratificadas, temporários ou contratados em situação de nepotismo. O prefeito também foi orientado a não contratar mais servidores em condição que afronte as normas que proíbem a prática de nepotismo.

O gestor não poderá igualmente manter, aditar ou prorrogar o contrato de prestação de serviços com empresa que venha a contratar empregados em situação de nepotismo, devendo haver rescisão unilateral dos contratos acaso existentes com esse vício, em 30 dias.
No documento, a promotora alerta o prefeito que, caso não seja acolhida a recomendação, ela moverá ação civil pública por ato de improbidade administrativa e condenatória na obrigação de reparar os danos causados aos cofres públicos.

 

Anterior Novas regras para certidão de nascimento
Próxima GOIÁS: Ex-prefeito de Rio Verde é investigado por repasses ilegais