A votação da Proposta de Emendas Constitucional (PEC) 33/2012, que reduz a maioridade penal em casos como homicídio doloso de 18 para 16 anos,  está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado.

Durante reunião da CCJ, o senador Magno Malta (PR-ES), que afirmou que o país não deve tratar “homens que portam escopetas como crianças com chupetas”.

“A redução só vai recair sobre os menins pobres”, acredita Gleisi  Hoffman (PT-PR) .

O relator, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), pediu ao presidente da CCJ, Edison Lobão (PMDB-MA), que retome a discussão sobre a PEC o quanto antes e que o debate não caia no esquecimento.

Anterior Valor do fundo eleitoral provoca divergência
Próxima Municípios mineiros do Entorno do DF querem fazer parte da Sudeco